Este site é desenvolvido por entusiastas e admiradores do artista Silvio Santos e não possui nenhuma ligação com empresas do Grupo Silvio Santos.

28 de mai de 2011

O Baú que não existe mais

Em até 90 dias saberemos o destino das lojas do Baú da Felicidade abertas nos estados de São Paulo e Paraná. Conforme amplamente divulgado pela imprensa, neste prazo o Grupo Silvio Santos espera vendê-las, encerrando uma história de mais de 50 anos de comércio popular.

Mas quem é leitor desse blog já sabe que a história do Baú da Felicidade não está acabando agora. Ao contrário, começou a acabar aos poucos, quando o esquema do negócio foi modificado, extinguindo-se o tradicional carnê de mercadorias, já pouco competitivo e sem espaço diante da expansão do comércio popular que se deu após a facilitação do crédito e o crescimento das classes C e D, que sempre foram o grande mercado do Baú.

O Baú fechou todas as suas lojas pelo Brasil, transformando-se em rede varejista, com pontos de venda em São Paulo e Paraná. Mas não é competitivo e não consegue concorrer com as grandes redes, como as Lojas Colombo, Magazine Luiza, Casas Bahia etc.

Entre 1962 e 2009 o carnê de mercadorias do Baú da Felicidade esteve presente nos programas de Silvio Santos, dando prêmios e alimentando os sonhos dos seus fregueses. Mas precisou mudar de esquema de funcionamento.



Aquele negócio que funcionou durante mais de 40 anos, inspirado nas Cestas de Natal Amaral e Columbus, e que tinha até feito filiais e imitações nos países vizinhos da América Latina, não tinha o mesmo fôlego. Os milhões de carnês em circulação foram diminuindo e tornando o negócio deficitário.

O carnê acabou, o prazo para resgate das mercadorias se encerrou e, com a venda praticamente certa da rede de lojas que ainda existe na forma tradicional de varejo, com vendas por crediário, pouco sobrará daquela empresa que começou pequenina e se transformou numa gigante.

Vestígios da existência do velho Baú ainda existem.

O site do programa Tentação, encerrado em 2009, em sua última edição conduzido por Luis Ricardo e Lombardi, ainda está no ar.



As antigas lojas instaladas em prédios próprios continuam com as portas fechadas, em aspecto de abandono. Com a ajuda do Google Street View, demos uma de São Paulo Antiga e iremos registrá-las (clique nas fotos para ampliá-las):



Vejam que nesta loja de Belo Horizonte e na loja do Centro do Rio existe uma faixa informando aos clientes como fazer para terminar de pagar os carnês e retirar as mercadorias.



O prédio do Baú em Madureira, abaixo, aguarda um comprador ou inquilino. Ele também está fechado desde 2008.



A loja de Madureira, no Rio, era a maior loja do Baú no Brasil.

Em São Paulo, a tradicional loja localizada na Rua Líbero Badaró, pertinho do primeiro endereço do Baú, fechou e, como era alugada, foi devolvida aos locadores. Mas há uma loja próxima, na Rua Direita, razão que explica o fechamento.



Nesta loja havia o costume de se servir sanduíches, bolo, café e refrigerantes aos fregueses.

O Baú da Felicidade não é apenas mais uma empresa. Quase falido porque seu primeiro dono deu um calote no sócio Manoel de Nóbrega, o Baú foi o alicerce para a entrada de um jovem apresentador na televisão. Silvio Santos construiu seu império e tornou-se um mito na TV brasileira e mundial e muito disso ele deve à empresa BF Utilidades Domésticas e Brinquedos Ltda. e aos seus milhões de fregueses, humildes, que sonhavam com os prêmios e sonhavam, também, apenas em serem sorteados para poder chegar perto do Homem do Baú.

15 de mai de 2011

A primeira grua

Em 1981, Silvio Santos e a maioria dos diretores e produtores do SBT ainda não sabiam para que servia uma grua. Quem conta é Lanora Whitted, da Escola de Televisão e Arte Eletrônica.

Valter Bonasio, diretor de programas do SBT, sugeriu colocar uma câmara instalada na grua para a realização de tomadas do estúdio. Lanora nos conta que houve uma resistência muito grande por parte de todos, pois diziam que aquele monstrengo de ferro iria cair na cabeça das colegas do auditório. Depois de muita conversa, Silvio autorizou Valter a usar aquele equipamento na área do palco.

Bonasio, então, mandou fazer com um famoso maquinista/serralheiro que prestava serviços na “Boca do Lixo”, de nome Manir, uma grua com braço de 5 metros, pagou do próprio bolso CR$ 500.000,00 (quinhentos mil cruzeiros) e alugou-a ao SBT.


Primeira grua do SBT, posicionada à direita do palco, em gravação do Viva a Noite

Com assento para um cinegrafista e contrapeso na base de tijolos, a grua começou a ser utilizada e conquistou imediato sucesso.

Depois de seis meses que o equipamento estava instalado no teatro, todos os programas da casa (inclusive os humorísticos e o Bozo) já estavam alugando a grua do Bonasio, e foi ai que o Silvio resolveu comprá-la e ainda, encomendou mais uma com um braço de 8 metros.



Grua de oito metros de altura, utilizada em gravação do programa O Preço Certo

Atualmente as gruas são utilizadas praticamente em todos os programas de televisão e são indispensáveis em transmissões de futebol, ficando instaladas atrás das traves para tomadas de lances de gol. Em estúdio, são operadas por controle remoto, dispensando o uso de contrapesos e operador humano.


Valter J. Bonasio dirigiu Silvio Santos no “O Preço Certo”, as externas do “Jornal Policial” (o primeiro programa a atingir 21 pontos de audiência na história do SBT) e também foi diretor de “Isto é Incrivel” (versão apresentada pelo Fausto Rocha, Helo Pinheiro, Arlindo Barreto, e Ademar Dutra), “Bozo” (a 2ª. Fase desse programa, - e a de maior sucesso - na qual foram criados personagens como a Vovó Mafalda, e o Salci Fufu, Papai Papudo). Bonasio implantou o setor de treinamento no SBT, coordenou (em 1999/2000) a implantação do primeiro estúdio totalmente digital e em HD da América Latina em parceria SBT/SONY – Japão. É fundador da Escola de Televisão e autor do livro Televisão: Manual de Produção e Direção.

9 de mai de 2011

O Silvio e Eu - com Aloísio Santos Jr.

O Baú do Silvio mais uma vez abre um espaço para os leitores falarem da seua relação e admiração pelo Silvio Santos.

Quem participa hoje da seção O Silvio e Eu é Aloisio Lisboa dos Santos Junior. Morador de São Paulo, tem 28 anos, é carteiro e tem uma história curiosa: seu pai Aloísio foi calouro de Silvio Santos!




Aloísio se descreve assim: "Uma pessoa que é fã roxa do SBT e dos artistas da emissora, de gostar das pessoas que são fãs do SBT também, e que tem muitos sonhos na vida como terminar a faculdade de jornalismo, pois parei por causa do trabalho que aumentou d+, além do cansaço, fazer curso de locução para trabalhar em rádio e quem sabe na TV e lógico no SBT!!!"

Vamos ao bate-bola:

Como você começou a gostar do Silvio Santos?
Comecei a gostar do Silvio Santos, com 4 ou 5 anos de idade, quando minha família ficava o domingo inteiro acompanhando os programas dele como Show de Calouros, Miss Brasil, Domingo no Parque, Qual é a Música, Troféu Imprensa e a Parada do Dia das Crianças que me lembro até hoje.
E quando li o livro do Arlindo Silva "A Fantástica História de Silvio Santos", passei a gostar ainda mais dele, da história de vida que é bárbara (tem que virar filme essa história) da humildade, da simplicidade, do amor, do carinho que tem com o público até hoje do profissionalismo dele, do SBT e dos artistas da emissora.

Alguma pessoa te influenciou ou te incentivou a ser fã do Silvio?
Acredito que meus pais, em especial meu pai que foi calouro de Silvio Santos em 1966 na TV Tupi

Qual programa predileto?
Programa Silvio Santos e o Chaves, mas tenho saudades da Porta da Esperança, Em Nome do Amor, Parada do Dia das Crianças, Miss Brasil (tomara que voltem) e lógico Topa Tudo por Dinheiro

Você já teve algum problema por gostar do Silvio?
Felizmente não. Ao contrário, muitas pessoas falam até hoje que tenho algumas características do Silvio como o sorriso, a gargalhada e principalmente a dicção perfeita da voz para falar alguma coisa, minha voz é grave, e seria uma honra se o Silvio gostar dela um dia, além de realizar meu maior sonho na vida de trabalhar no SBT, mesmo que seja como faxineiro, seria uma honra fazer parte dessa família iluminada que representa com o amor e carinho o nosso Brasil

Qual foi a maior alegria que Silvio Santos lhe proporcionou?
Quando programas de sucesso como Show do Milhão, Casa dos Artistas, Teleton deram muito certo e fizeram o Brasil parar de vez. Enfim ele sempre trouxe alegria para mim o para o Brasil aos domingos com seu programa no SBT que é um sucesso até hoje, encantando muitas gerações.
De artistas que já trabalharam no SBT voltarem à emissora depois de tantos anos, conseguindo muito sucesso e solidez total na emissora como Christina Rocha, Eliana, Marília Gabriela e Raul Gil, e de voltar com muita força com duas áreas que estavam em falta na emissora dramaturgia (novelas agora 100% brasileiras e não mais mexicanas ou mexico-brasileiras e o jornalismo com grandes nomes da TV como Carlos Nascimento, Hermano Henning, Roberto Cabrini, Rodolpho Gamberini entre outros nomes importantes, de continuar com Chapolin e Chaves na emissora e de artistas que gosto também.

E a maior frustração?
Diria que frustrações, todos nós temos até ele também tem ou teve, afinal ninguém é perfeito nesse mundo, né mesmo?
Falando sério foi quando o SBT começou a perder a qualidade de sua programação após a inauguração do Complexo Anhanguera em 1996 até 2002/ 2003 mais ou menos, a fazer muitas mudanças bruscas que geraram na retirada do ar de programas fundamentais na emissora como o excelente jornalismo que tinha do TJ Brasil, Aqui Agora, Programa Livre, Jô Soares 11:30, excelentes novelas sob a supervisão do Nilton Travesso na teledramaturgia da emissora de atores e atrizes, entre outros programas e profissionais importantes como Luciano Callegari, Boris Casoy, Jô Soares, Serginho Groisman, e até mesmo os ingratos obcecados somente por $$$$ Gugu Liberato e Hebe Camargo.
Mas alguns deles já disseram que foram felizes no SBT e não sabiam depois de muito tempo, que sentem a falta do cartaz e da liberdade total que tinham no SBT, e tomara que voltem arrependidos pelo erro que fizeram em suas vidas.

Qual foi a coisa mais interessante ou curiosa que te aconteceu por ser fã do Silvio?
Foram muitas coisas, de finalmente ter conhecido o SBT que era meu sonho de infância, aliás moro bem pertinho kkkk, espero poder ir muitas outras vezes nessa casa maravilhosa e abençoada por Deus, de pessoas que trabalham diretamente com ele a tantos anos e conheci também pessoalmente.
Foi uma honra imensa na minha vida conhecer Roque e Liminha e de artistas da emissora que gosto muito como, são excelentes apresentadores que tem Silvio Santos como referência no SBT em seus programas que são sucesso na emissora Celso Portiolli, Beto Marden e o filho caçula, como ele mesmo disse em um dos programas SBT+, a aposta de sucesso no SBT André Vasco, que conheci pessoal e inesperadamente na recepção da Transamérica Pop quando fui entregar Sedex lá, com ele consegui meu primeiro autógrafo na minha vida que guardo com todo carinho do mundo, ele inclusive contou essa história no programa Ploc Show na internet (Twitter) quando eu enviei a famosa frase do Yuri Gagárin e disse palavras bonitas a meu respeito.
Espero um dia quem sabe nas minhas férias do trabalho revê-lo, ver a gravação do QST e tirar fotos com ele e os jurados no SBT, se Deus quiser vou conseguir realizar esse sonho que tenho. Com Portiolli e Beto registrei esses momentos inesquecíveis ao lado deles através de muitas fotos que tirei no SBT.

Você conhece outras pessoas que gostam tanto do Silvio Santos quanto você?
Sim, vc né Hamilton rsrsrsrs, o Levy Fioriti e o Sanzythoo. Vcs são pessoas excelentes, incríveis, foi uma honra e um prazer imenso tê-los conhecido na visita ao SBT. De lá pra cá, a comunicação entre a gente aumentou muito principalmente no Twitter.

Qual a influência de Silvio Santos na sua vida?
Ser honesto, justo, autêntico, humilde com as pessoas e principalmente ter muito bom humor e transmitir alegria as outras pessoas, que estamos precisando muito disso nos dias de hoje, o mundo tá super violento, muita tragédia e coisas ruins acontecendo ao nosso redor diariamente, precisamos de muita alegria em nossas vidas nos dias de hoje

Para encerrar, um recado para os leitores do Baú do Silvio?
Obrigado, Hamilton, pela oportunidade de responder essas perguntas já que estamos no ano em que o SBT completa 30 anos. Quero que vcs continuem sendo fãs do Silvio Santos e do SBT como eu, independente se estiver em momento bom ou ruim, acreditem sempre no potencial de Silvio Santos, pois ele é eternamente grato a nós pelos seus sonhos se tornarem realidade, e ele sempre pensa no que é melhor a nós.
Vamos acreditar nisso e ter muita fé em Deus sempre, e vamos continuar e prestigiar além de Silvio Santos o SBT e os artistas da emissora. Como disse o Roque "Não queremos ser terceiro, nem segundo, mas o PRIMEIRO!" Que Deus ilumine e abençoe a vida de todos vcs! Abraços e muito sucesso!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

As mais lidas