Este site é desenvolvido por entusiastas e admiradores do artista Silvio Santos e não possui nenhuma ligação com empresas do Grupo Silvio Santos.

21 de set de 2008

Hot Hot Hot

Em fevereiro de 1994 estreou nas tardes dominicais do Programa Silvio Santos o Hot Hot Hot. Buscando concorrer com o Domingão do Faustão da Globo, entrava no ar por volta das quatro da tarde, após o Domingo Legal do Gugu, que era gravado e tinha cerca de uma hora de duração.

O Hot Hot Hot era um programa de variedades com diversos jogos entre convidados, artistas e o auditório, pequenos concursos e gincanas externas gravadas. Os prêmios variavam entre R$ 10 e R$ 100, numa época em que o recém lançado Real valia até mais do que o Dólar. O maior prêmio do programa era um carro zero quilômetro, dado no final.

O formato era muito semelhante ao do programa Tempo de Alegria, exibido anos depois, com a apresentação de Celso Portiolli, e ao do atual Programa Silvio Santos que estreou em julho de 2008. Vários quadros foram reaproveitados nesses programas.

A música-tema do programa é do cantor caribenho Arrow, de um single de 1982. Veja só ele cantando ao vivo, num show. A música também se chama Hot Hot Hot, e, antes de ser tema do programa, era usada para animar o Topa Tudo por Dinheiro. Depois da criação deste programa de que estamos falando, o Topa Tudo ganhou nova trilha, Ritmo de Festa, cantada por Silvio Santos e as colegas de trabalho, que virou hit nacional.




Veja a abertura do programa no YouTube

Repare que Silvio Santos usava gravatas coloridas, para combinar com o cenário do programa, todo enfeitado com golfinhos, coqueiros e referências à praia. A idéia era passar uma imagem meio caribenha, meio havaiana. Dançarinos e dançarinas com roupas temáticas compunham o visual. A trilha musical também era forrada de salsas. O cenário era enorme, com áreas laterais que funcionavam como pequenos sets para a montagem de brincadeiras.



O primeiro quadro do programa era o Sucesso de Ontem. Um artista cantava uma música do seu repertório que marcou a carreira. Depois, mais tarde, retornava para cantar o Sucesso de Hoje, ou seja uma música de trabalho.



Em seguida, Silvio caminhava pelo auditório, perguntando: "Quem quer 50 reais?!"
Era o Jogo dos Pontinhos, no qual alguém do público era instigado a completar alguma frase com palavras ou idéias, comparando-as com as dos cinco artistas convidados. Cada acerto valia R$ 10, portanto, prêmio máximo de R$ 50. Vendo o auditório de perto, era possível notar a sua animação, comandada por Liminha. Todas as colegas de trabalho vestiam camisetas coloridas e colar havaiano, e tinham o nome pregado na roupa. Silvio não dava o dinheiro do prêmio na hora para ninguém, fazia isso apenas no Topa Tudo.



Outra brincadeira no auditório era o de adivinhação de palavras. Silvio dava uma dica, por exemplo, "O que a mulher ganha no casamento", e a letra inicial da palavra, por exemplo, "P". As pessoas iam dando palpites e, conforme erravam, mais letras eram reveladas: "Pa", "Par"... a palavra era "Parabéns"!

Voltando para o palco, eram realizados diversos concursos no programa. Como os de modelo (garota de maiô desfilando e fotografando), garota-propaganda (mais ou menos a mesma coisa que a modelo, só que anunciando um produto) e sósia. O Concurso de Sósias chamava bastante a atenção do público.



Outro concurso muito divertido era o de calouros: A Hora do Chacal. O clássico Show de Calouros já não era mais apresentado por Silvio, e era exibido aos sábados. No Hot Hot Hot quem julgava todo mundo era o Chacal, uma espécie de carrasco, de capuz preto, tocando corneta. Silvio chamava os calouros, conversava com eles, e eles cantavam. Se iam bem, Chacal até dançava com eles; se iam mal, Chacal dava um toque de cavalaria na sua corneta mandando-o embora. Veja no YouTube.



Quando esse quadro foi exibido no Tempo de Alegria, Celso Portiolli tornou popular o grito de "Ih, fora!!", após a cornetada, erguendo o braço e apontando para a saída.




Os cantores que eram aprovados pelo Chacal eram julgados pelos aplausos do auditório. O mais aplaudido ganhava R$ 100, e estava classificado para disputar o carro no final do programa.

Entre os quadros do Hot Hot Hot e nos retornos de intervalos comerciais eram mostrados os dançarinos e as dançarinas, que também faziam o auditório e os telespectadores cantarem as músicas do programa. O Hot Hot Hot começou tocava no começo do programa, e A Dança do Caribe era a música de encerramento. Essa aí saiu em CD em 1994, no último disco lançado por Silvio Santos em sua carreira musical, junto com seus clássicos como A Pipa do Vovô, Transplante Corinthiano, Shalom etc.

O programa tinha muitos joguinhos simples, como Jogo dos Casados, Palavras Cruzadas, Letras Misturadas, Jogo das 6 Pistas... O Jogo dos Casados era uma reciclagem do velho Ela Disse, Ele Disse, também feito no atual Programa Silvio Santos, a fim de verificar os conhecimentos que o marido possui sobre a mulher e vice-versa.

O Passe a Palavra era parecido com o velho Jogo das 6 (ou 3) Pistas. No Passe a Palavra, duas duplas disputavam entre si, ficando cada participante frente a frente com seu par. Silvio dava um cartão com a palavra a ser descoberta. Um participante tinha que fazer seu parceiro descobrir a palavra antes da outra dupla, por meio de pistas que ele mesmo inventava na hora. As dicas eram todas listadas na tela, e a cada erro a quantidade de pontos possíveis caía (começava valendo dez pontos).



Aí está Lavínia Vlasak participando do quadro. Ela era modelo fotográfica, não era atriz ainda. Tímida, ria muito. Veio participar com seu primo.

Mais um joguinho com artistas: Aperte e Acerte. Uma mistura de Qual é a Música com Roletrando. Ganhava pontos quem apertava o botão para dizer o nome correto das músicas; além disso, tinha direito a pedir uma letra do painel, no qual uma palavra devia ser descoberta. Quem apertasse o botão e errasse o nome da música, perdia pontos, podendo ficar até com o saldo negativo.



O jogo terminava quando a palavra secreta era descoberta. Quem marcava mais pontos levava um troféu. Os outros levavam uma lanterninha acesa (para o 2º lugar) ou apagada (o último colocado)!

Se você acha que bater papo com a Maísa é uma grande novidade do Programa Silvio Santos, está errado. Silvio sempre gostou de conversar com as crianças, e adora a espontaneidade delas. No Hot Hot Hot havia o quadro Perguntas para as Crianças, no mesmo formato do quadro com a Maísa, mas com a participação de três crianças. Era a seção O Mundo é da Criança, que contava ainda com os quadros Reportagem da Semana, Imitando Gente Grande (crianças atuando como adultas. O fundo musical eram as "BGMs" do Chaves!) e Concurso de Dublagem Infantil.



Havia também os quadros de humor, com Consuelo Leandro e com Arnaud Rodrigues (o chinês Chan Chin Chon, que tinha uma risada engraçada). Era uma espécie de Silvio Santos à moda antiga dos anos 70, em que quadros com Golias e Manoel de Nóbrega eram exibidos dentro do programa.

Outro momento nostálgico era o quadro Sua Majestade, a Música. Silvio Santos recebia no palco artistas do passado, que conversavam sobre a carreira, os discos e as canções, e depois se apresentavam ao lado da orquestra do Maestro Osmar Milani e do coral do programa. Passaram por esse quadro nomes como Silvio Caldas, Nelson Rodrigues, Francisco Petrônio, Cauby Peixoto e muitos outros. Abaixo você vê a participação de Inezita Barroso:



E durante todo o programa Silvio apresentava as Gincanas do Parque Aquático: Carrinho, Bicicleta, Coqueiro, Gira-gira, João Bobo, Banheira, Puxa-puxa, Agarre se Puder, Argolas, Cipó, Exército, Caixa de fósforo, Escada Maluca, Mesa da Amargura, Tourada e Tira a Roupa. Os vencedores levavam R$ 100.


As gincanas eram gravadas no terreno da Anhangüera, onde estava sendo construída a Cidade da Televisão, atual sede do SBT. Várias delas são gravadas no mesmo local até hoje. A exibição dessas brincadeiras deu um enorme problema, pois a Globo processou o SBT por violação de direito autoral: a emissora carioca possuía os direitos sobre os quadros de origem japonesa que eram exibidos sob o título de Olimpíadas do Faustão, embora várias gincanas do SBT fossem diferentes. Não demorou muito e começaram a chamar as gincanas de Olimpíadas do Patrão.




As montagens de Tourada e Mesa da Amargura acima são exatamente as mesmas exibidas no atual Programa Silvio Santos, são reprisadas.

No final do programa, Lombardi anunciava o nome de todos os vencedores das gincanas e concursos apresentados no dia, que iam para o palco. Cada um recebia um cartão com um número. Silvio ficava com outro bolo de cartões na mão. E pedia, um a um, para que retirassem um cartão dele. O primeiro participante da linha puxava o cartão 3, por exemplo. Quem estivesse segurando cartão 3 era eliminado. E assim era feito com cada participante retirando um cartão e eliminando um jogador, até sobrar apenas uma pessoa. Essa pessoa ia disputar o carro zero quilômetro no Jogo das 4 Rodas.

O Jogo das 4 Rodas era composto por um painel em computação gráfica com 12 números. Atrás dos números podia ter prêmios em dinheiro, rodas ou xis. Eram 4 rodas, 5 xis e 3 prêmios (1 de R$ 500 e 2 de R$ 200). Os xis não valiam nada, apenas eliminavam o jogador, se aparecessem três vezes. Por isso, quando apareciam dois, Silvio tentava convencer o participante a continuar na disputa, comprando um xis por R$ 50, R$ 100.


O jogo terminava quando apareciam as quatro rodas. O carro em disputa era um Volkswagen Gol 1000, zerinho, zerinho, como gostava de dizer Lombardi.

Para esquentar o jogo, quando o candidato ia bem, Silvio mandava os dançarinos fazerem a dança da roda, em volta do carro.




Encerrado o Jogo das 4 Rodas, encerrava-se o Hot Hot Hot. Em seguida, entravam os quadros Porta da Esperança, Quer Namorar Comigo?, Sorteio da Tele Sena e Topa Tudo por Dinheiro, dando continuidade ao Programa Silvio Santos. Hot Hot Hot era dinâmico e bem animado, porém não durou muito tempo no ar. Várias idéias foram reaproveitadas, como o Jogo das 4 Rodas, que passou a fazer parte do Tentação que, até então, tinha um final diferente.

Em 1995, o Domingo Legal passou a ser exibido ao vivo e ocupou toda a tarde do domingo. O resto da história, todo mundo já sabe.


Colaborou Guilherme Guidorizzi

3 de set de 2008

Grupo Silvio Santos - 50 anos



O Grupo Silvio Santos completa este ano seu 50º aniversário. Na verdade, é o 50º aniversário do Baú da Felicidade, empresa que deu origem a tudo. Passaram 50 anos e a pequena Distribuidora Ali Ltda., na qual Silvio se associou a Manoel de Nóbrega, se transformou num conglomerado formado por mais de 30 empresas, de comunicação (SBT), comércio e serviços (Baú, Liderança Capitalização, Vimave), financeira (PanAmericano), cultural (Teatro Imprensa, Centro Cultural Grupo Silvio Santos), cosméticos (Jequiti), construtora (Sisan) e hotel (Sofitel Jequitimar Guarujá) etc. etc.

Há 50 anos, era lutando pelo Baú da Felicidade que Silvio fazia shows e caravanas para vender carnês, e virava madrugadas trabalhando, na pensão da sogra Gina, com a mulher Cidinha, e mais alguns vizinhos e amigos, organizando notas e embrulhando os bauzinhos de presentes a serem entregues aos seus clientes. Assim foi o seu começo.

E desde domingo o SBT está veiculando em seus intervalos um comercial institucional do Grupo, atitude inédita nesses 50 anos. São mostradas algumas empresas do Grupo, e destacando-se o slogan "Pode sonhar que dá".

Eu sou o Silvio Santos, que sonha em realizar todos os sonhos desse Brasil. Pode sonhar que dá!


Já está no YouTube:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

As mais lidas