Este site é desenvolvido por entusiastas e admiradores do artista Silvio Santos e não possui nenhuma ligação com empresas do Grupo Silvio Santos.

29 de nov de 2011

SBT 30 anos - Top 8 Game Shows*

1. Passa ou Repassa

Passa ou Repassa é, sem dúvida, um dos games-shows mais lembrados por quem passou a infância e a juventude assistindo ao SBT durante a década de 90. A princípio com o nome de Passe ou Repasse, com Silvio Santos, foi com o nome de Passa ou Repassa e espaço próprio na grade, que o programa ganhou grande notoriedade pelas suas provas bem divertidas e competição de perguntas e respostas para grupos de colégios. Gugu, Angélica e, por fim, Celso Portiolli transformaram a atração numa mania nacional, virando até produtos licenciados de brinquedos para crianças e CD’s para os jovens.

2. Corrida Maluca

Simultaneamente à época do Passa ou Repassa, Gugu Liberato investia em um novo formato que faria muito sucesso no final entre 1989 e 1991: era o Corrida Maluca. A proposta era parecida com a do Passa ou Repassa (série de provas para ganhar prêmios), mas as provas do Corrida Maluca, invariavelmente, honravam o título, sendo uma corrida contra o tempo para realizar provas, muitas vezes, bizarras, permeadas por charadas, perguntas e adivinhações para atrapalhar a concentração do participante.

3. Nações Unidas

Após o Corrida Maluca, mais um game ganharia corpo no SBT. Era a vez do Nações Unidas, com uma proposta muito parecida com a do Cidade contra Cidade, que veio da Tupi para o SBT com Silvio Santos. A diferença, é que os participantes representavam diversos países ao invés de cidades. As gincanas da competição sempre buscavam retratar a cultura desses vários países que disputavam. A duração, apesar de efêmera, com vitória do Japão, inclusive, não comprometeu o Nações Unidas de se tornar um dos games mais lembrados da história do SBT.

4. Cocktail

Muito antes das mulheres frutas tomarem conta dos bailes funk da TV brasileira, o SBT escandalizava os mais conservadores ao lançar o sensual game Cocktail, com Luiz Carlos Miéle, onde cada garota representava uma fruta, sendo chamadas de garotas tim-tim. O game entre um homem e uma mulher no palco resultava em striptease quase total dessas moças, que viraram campeãs de cartas (muitas delas apaixonadas, diga-se de passagem) dentro do SBT. Um ano depois de estrear, em 1992, a pressão por sua saída do ar foi aceita. Era o fim de um dos programas mais ousados do início da década de 1990.

5. Curtindo uma Viagem

Celso trouxe um pouco do Passa ou Repassa, programa que comandou em sua última e marcante fase e misturou com elementos de aventura e adrenalina. O resultado foi o Curtindo uma Viagem, programa de enorme sucesso no início dos anos 2000 no SBT, tendo sido exibido aos sábados e aos domingos à tarde. O programa apostava em provas mais bem elaboradas, inteligentes e em externas onde os participantes tinham que realizar disputas que colocavam o medo e a tensão dos participantes à prova, tudo isso em busca de uma viagem para algum lugar do planeta. Em 2007, o programa ganharia uma variação chamada Curtindo com Reais, exibido às sextas-feiras, sem grande sucesso.

6. TV Powww!

Muito antes da febre dos jogos computadorizados, o TV Powww! revolucionava a TV com um game onde o telespectador ligava e participava através do comando de voz (“Powwwww”) e assim acumulava pontos valendo prêmios em dinheiro. Ao longo da história do programa, vários apresentadores estiveram à frente do TV Powww!, dentre eles Christina Rocha, Mara Maravilha e Sérgio Mallandro. Também foi quadro do programa infantil Bozo. Os principais games disputados na atração foram Shooting Gallery, Moving Target, Sharp Shot e Space Battle. É considerado o primeiro game-show com essa interação telespectador ao vivo através do telefone da TV brasileira.

7. Fantasia

“É verão, é um sentimento na cidade... Fantasia, no ar”. Quando estreou, em 1997, o Fantasia fez um enorme sucesso de repercussão, chegando a fazer cair por várias vezes o sistema de linhas telefônicas em São Paulo devido ao congestionamento de ligações. Brincadeiras simples, como a da Batalha Naval, com a participação dos telespectadores, combinado com belas mulheres e musicais, marcaram sempre as 4 fases do programa (1997/1998, 1998/1999, 2000 e 2007/2008), que foi inspirado no italiano “50 Mulheres”.

8. TV Animal

A proposta do TV Animal não era 100% game-show. Além dos games, reportagens e pautas no palco faziam despertar no telespectador a consciência ecológica. Apesar disso, os games na atração ficaram marcantes, principalmente entre artistas testando conhecimento sobre animais, e, em especial, o sucesso do quadro Mão no Bicho, que teria vez em outros programas na casa, como o Domingo Legal. Assim como o Fantasia, o TV Animal passou por quatro fases diferentes com 4 diferentes apresentadores: Gugu Liberato, Angélica, Eliana e Beto Marden.


*Excetuados os programas apresentados por Silvio Santos

Por José Eustáquio Jr., do SBTpedia

20 de nov de 2011

SBT 30 anos - Top 8 programas que tiveram vida curta

1 - Você é o Jurado, com Supla (2007) - O programa era uma espécie de concurso de calouros, do tipo "vale-tudo", mas quem julgava os candidatos eram telespectadores, por telefone. Ratinho, que buscava um novo formato, comandou a atração entre março e agosto de 2007. Em outubro de 2007, o programa reestreou, com apresentação de Supla. Essa nova versão durou pouco, bem pouco: apenas um programa foi exibido. A direção era de Caco Rodrigues. Gravado no Complexo Anhanguera.



2 - SBT Notícias (1995) - Tinha como proposta ser um jornalístico que revolucionaria o método de apresentação e condução dos telejornais no Brasil, com os âncoras andando pelo estúdio-redação. Substituiu o Jornal do SBT por 1 mês em dezembro de 1995, sob comando de Eliakin Araujo e Leila Cordeiro - Direção Marcos Wilson. Gravado no Centro de Produções Vila Guilherme.

3 - Fórum Popular (1998) - Um tribunal em que pessoas apresentavam seus problemas (geralmente de pequenas causas). A novidade ficava por conta do cenário em 360 graus e as câmeras permaneciam escondidas. Nem o público nem Ney Gonçalves Dias aguentaram o programa, que saiu do ar após 1 mês - Direção Albert Lewitinn. Gravado no Complexo Anhanguera.

4 - Como Funciona (1988) - Uma proposta excelente de desvendar os mais complexos centros de produção do país fora apresentada por 3 meses nas madrugadas de sexta em 1988. Com o saudoso José Roberto Rocha os telespectadores puderam conferir como funciona, entre outros assuntos, uma emissora de TV e a construção de um avião. O programa que mostrou o funcionamento de uma televisão é histórico, pois mostrou todos os bastidores do SBT, e suas imagens até hoje são aproveitadas em especiais da emissora. Direção Marcos Resende.



5 - Programa Silvia Poppovic (1990) - A renomada apresentadora e entrevistadora estreou na TVS em 12/03/90 com um programa de fórmula que já fizera sucesso na Rede Bandeirantes, de onde vinha. Com a concorrência da novela Pantanal, da Rede Manchete e a falta de tradição as segundas-feiras (o programa substituíra o humorístico Veja o Gordo - e "Hebe" ainda era exibido as terças), o programa saiu do ar em setembro devido a baixa audiência. Direção Carlos Franco / Marcos Resende. Gravado no Teatro Silvio Santos.



6 - First Class (1996)- Um talk show chic, elegante, para pessoas afins. Infelizmente a grande maioria não era assim. Marilia Gabriela, Augusto Nunes e Zé Simão viram sua (até boa!) proposta sair do ar em cerca de 3 meses após atingir baixíssimos níveis de audiência no horário nobre do SBT. Direção Ninho Moraes. Gravado no Complexo Anhanguera.



7 - Brava Gente (1996-97) - Um dos poucos casos que, com persistência, poderiam dar certo. O sitcom que retratava o dia-a-dia de uma família tipicamente paulistana e seus vizinhos, apresentado entre outubro de 1996 e comecinho de janeiro de 1997, com Marcos Caruso, Jandira Martini, Osmar Prado e Flávia Monteiro poderia ter dado certo e se consagrar na teledramaturgia da emissora. Direção de Roberto Talma e texto de Marcos Caruso e Jandira Martini. Gravado na produtora Fábrica de TV.

8 - Não Pergunta que Eu Respondo (1993) - Muita garganta para pouca graça. Foi o resultado da curta participação de Agildo Ribeiro no Sistema Brasileiro de Televisão. Com personagens pouco interessantes e fazendo entrevistas insossas, que, de engraçado só o sorriso amarelo dos entrevistados, não repetiu o sucesso do Cabaré do Barata, que Agildo apresentou na Manchete. Direção João Loredo. Gravado na Cidade da TV do Sumaré.



Você certamente deve se lembrar de outros programas que duraram pouco tempo na grade do SBT, não é mesmo? Vários deles não couberam na nossa lista. Comente!

15 de nov de 2011

Silvio Santos em 40 programas diferentes



Neste vídeo procuramos mostrar um pouco do que foram os quase 50 anos de carreira de Silvio Santos.

Aqui temos imagens de 40 programas e quadros diferentes apresentados pelo Homem Sorriso da TV Brasileira em emissoras como Tupi, Globo e, claro, SBT.

Os programas que aparecem no vídeo são:

1 SILVIO SANTOS DIFERENTE
2 SE ROLAR ROLOU
3 CIDADE CONTRA CIDADE
4 TELE SENA
5 QUAL É A MÚSICA
6 NAMORO NA TV
7 QUEM MANDA É O CHEFE
8 DOMINGO NO PARQUE
9 CORRIDA DE FÓRMULA B
10 TENTAÇÃO
11 EM NOME DO AMOR
12 HOT HOT HOT
13 NADA ALÉM DA VERDADE
14 ARRISCA TUDO
15 SUPER TRINCA
16 ELA DISSE ELE DISSE
17 JOGO DO MAIS OU MENOS
18 JOGO DAS FAMÍLIAS
19 FESTIVAL DA CASA PRÓPRIA
20 XAVECO
21 O PREÇO CERTO
22 EU COMPRO SEU TELEVISOR
23 JOGO DO MILHÃO
24 ROLETRANDO
25 BOA NOITE CINDERELA
26 FAMILY FEUD
27 ISTO É O AMOR
28 PRA GANHAR É SÓ RODAR
29 QUEM SABE MAIS, O HOMEM OU A MULHER?
30 DESAFIO DOS ALUNOS NOTA 10
31 GOL SHOW
32 GENTE QUE BRILHA
33 PORTA DA ESPERANÇA
34 RODA A RODA
35 SHOW DE PRÊMIOS
36 CASA DOS ARTISTAS
37 TOPA OU NÃO TOPA
38 MISS BRASIL
39 SHOW DE CALOUROS
40 TOPA TUDO POR DINHEIRO

Veja mais vídeos sobre Silvio Santos e o SBT em nosso canal no YouTube.

3 de nov de 2011

Silvio Santos e Bozo

Silvio Santos e Bozo foi um quadro infantil que abriu o Programa Silvio Santos durante o ano de 1982. De janeiro a dezembro daquele ano, o maior palhaço do mundo e sua trupe de personagens alegrava as manhãs de domingo, encenando esquetes, fazendo brincadeiras com a criançada e apresentando desenhos animados.



Como o cenário era o mesmo do programa diário do Bozo, Silvio Santos era uma espécie de "intruso" naquele ambiente. Mas mesmo assim se portava como cicerone e interagia com a Família Bozo com naturalidade (participavam Wandéko Pipoka como Bozo, Valentino Guzzo como Vovó Mafalda, Gibe como Papai Papupo e Pedro de Lara como Salsi Fufu, além dos fantoches Maroca, Macarrão, Candinha etc.), embora, evidentemente, fosse um "café-com-leite" nas armações e palhaçadas que eles aprontavam. O programa, podemos dizer assim, era um híbrido de Silvio e Bozo: começava com "Silvio Santos vem aí" e terminava com "Sempre Rir".

Depois deste quadro Silvio e Bozo poucas vezes contracenaram. Uma das mais lembradas ocasiões em que Bozo participou de algum programa de Silvio foi no Miss Brasil 1984, em que o palhaço fez uma aparição como padrinho da Miss São Paulo, Ana Elisa Flores, conduzindo a bela no palco.



No próximo domingo teremos mais uma oportunidade de ver estes dois personagens em cena. Silvio, satisfeito com o desempenho de Luis Ricardo interpretando novamente o Bozo na festa de 30 anos do SBT em agosto, convocou o ex-intérprete do palhaço para uma nova participação, desta vez no Jogo das 3 Pistas, contra Patati Patatá. Imperdível!



O Programa Silvio Santos com a participação do Bozo sequer foi ao ar, mas a repercussão já é grande. Luis Ricardo, intérprete do palhaço, foi entrevistado pelo UOL e declarou:

“Perguntei [ao jornalista] como chamava o Papai Noel: de Papai Noel ou pelo nome do ator que estava representando o papel. É a mesma coisa com o Bozo. Tenho muito respeito por esse encanto. O Luís Ricardo é um artista, um apresentador. O Bozo foi uma estrela, um sucesso, um ícone de uma geração”

“Como comecei muito cedo, quem era molecão hoje é pai, com filho de seis, sete anos. Então, eles pegam as crianças e querem colocar no meu colo, tiram foto. Dizem: ‘esse é o Bozo!’ É muito gratificante ouvir: ‘você fez parte da minha infância. Me ajudou a parar de chupar chupeta’. É o melhor troféu e pagamento nesses 30 anos de carreira”

“Os anos 80 foram uma época muito pura. No Bozo, não tínhamos desenhos de violência, como tem hoje em dia. Era Pica-Pau, Tom e Jerry, só água com açúcar. O Bozo mesmo era um palhação, que apaziguava as brigas entre a Vovó Mafalda e o Papai Papudo. Os saudosistas sentem falta dessa pureza, desse mundo atípico dos anos 80”
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

As mais lidas