Este site é desenvolvido por entusiastas e admiradores do artista Silvio Santos e não possui nenhuma ligação com empresas do Grupo Silvio Santos.

17 de mai de 2009

SBT, Futebol e Marketing

Jornal da Tarde, 12/5/2009


Ronaldo é o novo garoto propaganda do SBT. Em breve a emissora irá veicular vinhetas com a participação do Fenômeno que já estão sendo bastante aguardadas. Assim que a notícia foi divulgada, correu à solta a tese de que o SBT teve uma grande sacada, aproveitando, também, o inédito patrocínio do Grupo Silvio Santos ao Corinthians, time de Ronaldo.


Jogador Dentinho veste camisa do Corinthians patrocinada pela Tele Sena e as Lojas do Baú Crediário. A camisa tem ainda a logomarca do Banco Panamericano.

Se para Silvio Santos patrocinar times de futebol é novidade, ter sua marca estampada numa camisa, não. E a história é boa de se contar. Foi na confusa final da Copa João Havelange, disputada em 18 de janeiro de 2001.

Na ocasião, o Vasco da Gama surpreendeu a todos ao surgir no gramado do Maracanã com o logotipo do SBT na camisa, no lugar da marca do patrocinador Ace, marca de sabão em pó da Procter & Gamble, cujo contrato havia se encerrado.

A partida final daquele campeonato estava marcada para o dia 30 de dezembro de 2000. Porém, a queda do alambrado do estádio de São Januário impediu o prosseguimento da partida entre o time da Colina e o São Caetano, o time sensação do torneio. Eurico Miranda, presidente do clube Cruzmaltino, estava em guerra com a Rede Globo, por diversos fatos que não convém destacar aqui. O fato é que novo jogo foi marcado e, nesse dia, o Vasco jogou com o símbolo do SBT para provocar a emissora carioca.

Camisa do jogador Alex Oliveira usada na final da Copa João Havelange

A Lei Pelé proíbe que empresas de comunicação patrocinem os clubes, por isso Eurico Miranda foi bem claro: “Não houve negociação de patrocínio com o SBT. Não preciso pedir permissão para cantar Parabéns pra você. Na camisa do Vasco, coloco o que quero".

A torcida vascaína, embalada pela campanha contra a Globo feita pelo dirigente do clube, se divertia alternando entre seus gritos de guerra e incentivos, xingamentos à emissora do Jardim Botânico e coros de “Ah, é Silvio Santos”, “Ão, ão, ão, é o Jogo do Milhão”, e “Ritmooooo, é ritmo de festaaaa”, música tema do Topa Tudo Por Dinheiro. A torcida estava cheia de faixas ofensivas à Globo. Para a emissora, não foi uma transmissão nada fácil.

A novidade no uniforme da equipe vascaína chamou quase tanta atenção quanto o desempenho dos jogadores em campo e provocou um tremendo "mal estar" dentro da Rede Globo. Com exclusividade sobre os direitos de transmissão da partida, a emissora teve de exibir o símbolo de sua principal concorrente por 90 minutos. As câmeras bem que tentavam escolher um ângulo mais discreto, mas era quase impossível: a marca da rival estava estampada na frente e nas costas das camisas.

Dirigentes do SBT admitiram ter comemorado a "jogada de craque" de Eurico. A emissora de Silvio Santos teve propaganda gratuita na líder de audiência em um horário em que o Ibope registrou picos de até 39 pontos. E não foi só: ouviu o Maracanã cantar em coro as vinhetas de seus programas mais famosos.

(O Estado de S. Paulo, 20/1/2001)


De qualquer forma, porém o fato inédito acabou sendo, de alguma maneira, positivo para o SBT devido ao alto volume de mídia espontânea gerado. As três letras que batizam o canal foram expostas em várias fotos publicadas em praticamente todos os jornais do País e obrigou os técnicos das Organizações Globo, durante a transmissão, a efetuarem verdadeiros malabarismos a fim de ofuscar a visualização da logomarca de sua concorrente.
(Meio & Mensagem, 22/1/2001)



Romário e Eurico Miranda

O Vasco foi campeão, derrotando o São Caetano por 3x1, e fazendo 4x2 no resultado somado com o jogo de ida, no estádio Anacleto Campanella. Assim, a camisa do SBT foi eternizada nos pôsteres da partida e saiu em destaque em todos os jornais do dia seguinte, repercutindo durante toda a semana.

Romário celebra o título com a torcida

A camisa, usada somente naquele jogo, branca, fabricada pela Kappa, tornou-se objeto raro e item de desejo de dez entre dez colecionadores de camisas de futebol.

Raríssima camisa preparada para o jogo encontrada à venda, curiosamente com o número 30, que não havia sido inscrito para aquele campeonato

Para evitar problemas judiciais em razão do uso da marca do SBT sem autorização, Eurico Miranda enviou carta em resposta à uma notificação feita pela emissora, cobrando explicações. Escreveu:

Sendo um clube de luta, sempre ligado às camadas pobres da população, quis o Vasco divulgar ao mundo todo que assistia aquela partida o que há de bom, o que há de correto. A camisa do Vasco é, na verdade, o espelho da alma dos milhões de vascaínos que, naquele momento, homenageavam o Sr. Silvio Santos e sua rede de televisão. E isso ficou ainda mais evidente nas músicas cantadas pela torcida em todo o estádio, músicas de exaltação ao SBT, aos seus programas e, sobretudo, ao seu presidente.


Evidentemente, o SBT aceitou as explicações, e ficou bastante satisfeito com a exposição gratuita que teve. A carta na íntegra pode ser lida aqui.

Em 2009, o Grupo Silvio Santos parte para um patrocínio "oficial", e não "pirata", exibindo suas marcas na camisa do Corinthians, e pagando para isso. Mas se Eurico Miranda fez uma jogada surpreendente naquele dia, o SBT fez outra agora, contratando Ronaldo para ser seu garoto-propaganda. Essa parceria ainda vai dar o que falar.

2 comentários:

  1. Concerteza como Vascaína e SBTistas busco essa camisa de todas as maneiras e formas...
    Até hoje,NUNCA ESTE DIA FOI APAGADO DA MINHA MEMÓRIA.
    MEU TIME DO CORAÇÃO COM MINHA EMISSORA DO PEITO.

    DIA INESQUECÍVEL

    ResponderExcluir
  2. Bem, se empresas de comunicação não podem patrocinar clubes de futebol, porque que o canal da Globo Satélites (GloboSAT), SporTV patrocinou o Fluminense nos anos 90

    ResponderExcluir

Atenção:

Comentários anônimos poderão ser excluídos.

Os comentários são moderados. Os editores se reservam ao direito de excluir comentários ofensivos, injuriosos, agressivos ou não condizentes com a postura editorial e a proposta deste blog.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

As mais lidas