Este site é desenvolvido por entusiastas e admiradores do artista Silvio Santos e não possui nenhuma ligação com empresas do Grupo Silvio Santos.

23 de ago de 2010

O fim do carnê de mercadorias do Baú

No dia 3 de maio de 2009 foi exibida a última edição do programa Tentação. Além de não ter nenhuma "despedida" ou coisa do gênero, não foi apresentado por Silvio Santos, mas por Luis Ricardo.

O Tentação foi o último quadro do Programa Silvio Santos dedicado à premiação dos fregueses do Baú da Felicidade e, dos últimos, o de maior longevidade. Começou em 1994, teve uma interrupção, quando foi substituído por Pra Ganhar é Só Rodar, Roda a Roda e Todos Contra Um e retornou em 2007.



Pela sua produção simples, o Tentação era um programa do Silvio à moda antiga, cheio de enlatados antigos e cacos com Lombardi e Silvio e o auditório, mas que saturou e perdeu o fôlego.

A questão é que a partir daquela data, pela primeira vez em 50 anos, uma produção do Silvio Santos (seja rádio, tv, comício, show, caravana etc. ou qualquer outra coisa que ele tenha feito) deixou de contar com uma promoção do Carnê de Mercadorias do Baú da Felicidade.

É algo que eu nunca imaginei presenciar: que o carnê, a primeira atividade empresarial do Silvio Santos, vai mesmo acabar. Um sinal dos tempos e um sinal de que - felizmente - o Grupo Silvio Santos soube diversificar sua atuação e se consolidar.



Desde o ano passado, com o fim da promoção do Tentação, o carnê de mercadorias parou de ser vendido nas lojas do Baú, nas lotéricas e agências dos correios. Os que restavam continuaram sendo pagos pelos portadores que, agora, resgatam seu investimento, pela última vez, em forma de mercadorias. É o que noticia Keila Jimenez, em sua coluna no Estadão.

Foram 50 anos de muitos programas dedicados a ele, como o Pra Ganhar é Só Rodar, Mina de Ouro, Qual é a Música (anos 80), A Felicidade Bate à Sua Porta, Tentação, Todos Contra Um, Caldeirão da Sorte, Super Trinca, Festival da Casa Própria etc.,



Sem falar as histórias dos vendedores de porta em porta, da loja postal, das promoções como a vela, a pílula da família feliz, a chave, a raspadinha... e de cenas marcantes como a entrega anual de Fuscas por Silvio Santos na porta da Rede Globo e o Pião da Casa Própria.



Acaba o carnê, acabam as doze mensalidades pagas em dia, acabam os brindes como o relógio que fala com a voz do Silvio Santos, a coleção de disquinhos infantis, o álbum de figurinhas da TVS. Acabam as trocas de "tudo o que você pagou por mercadorias de marcas famosas e de ótima qualidade".



O Baú mudou. Deixou de ser um comércio baseado na venda antecipada e suas lojas por todo o Brasil, incluindo a primeira, na Rua Líbero Badaró, Centro de São Paulo, e a maior, no bairro de Madureira, Rio de Janeiro, fecharam. A empresa ficou mais enxuta, adaptando-se à nova realidade da economia do Brasil, na qual o aumento do poder aquisitivo da população possibilita a venda a crédito ao invés da fórmula da poupança popular forçada, que era o chamariz e segredo do sucesso comercial do Baú da Felicidade durante os últimos 50 anos.

3 comentários:

  1. Eu sempre passava de ônibus em frente à loja do Baú de Madureira. Já tá fechada há mais de um ano, aliás..

    E uma pena, o Baú da Felicidade marcou época com seus carnês..

    Abraços!

    ResponderExcluir
  2. ola para todos tenho um carne a inda todo pago como faso para resgata o dinheiro dese carne

    ResponderExcluir
  3. Aparecida 27 de fevereiro de 2013 ola tenho uma duvida tenho 3 carnes nao esta total pago ,acho que nao tem mais chance de recuperar , ja faz tempo, eo bau acabou me retorna obrigada

    ResponderExcluir

Atenção:

Comentários anônimos poderão ser excluídos.

Os comentários são moderados. Os editores se reservam ao direito de excluir comentários ofensivos, injuriosos, agressivos ou não condizentes com a postura editorial e a proposta deste blog.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

As mais lidas