Este site é desenvolvido por entusiastas e admiradores do artista Silvio Santos e não possui nenhuma ligação com empresas do Grupo Silvio Santos.

01/02/2008

Silvio Santos e o Carnaval

A grande participação de Silvio Santos no carnaval ainda está fresca na memória de muita gente: foi na Sapucaí, em 2001, quando Silvio e o elenco do SBT desfilaram o enredo da Tradição em homenagem ao Homem do Baú. O próprio personagem principal esteve no carro abre-alas, com um nada discreto terno prateado. Para os saudosistas, chegou a lembrar a Parada do Dia das Crianças da TVS, e a agitação da avenida e do público foi levada ao ar pela Globo, ao vivo, que cobriu diplomaticamente o evento. Foi a maior audiência do carnaval. No ano seguinte, a Unidos de São Lucas, de São Paulo, homenageou Manoel de Nóbrega, num desfile que contou com os comediantes da Praça, no sambódromo do Anhembi.

Silvio Santos gosta de carnaval. Embora sua emissora não tenha por hábito cobrir a festa, todo ano estão no ar vinhetas especiais com marchinhas cantadas por ele próprio. Aos novatos, que pensam tratar-se de mais uma das excentricidades do patrão, uma explicação é necessária: Silvio Santos gravou dezenas de discos em sua carreira, e é um dos mais importantes intérpretes desse estilo musical.

As marchinhas de carnaval foram a trilha sonora da festa popular durante décadas, desde sua primeira, "Ó Abre Alas", de Chiquinha Gonzaga (1899). O auge do gênero foi entre os anos de 1930 e 1950. Mas, com a elevação dos custos de produção e a ascensão da música estrangeira, a indústria fonográfica tirou-lhe o apoio. O samba-enredo e os desfiles de escolas de samba ganharam mais destaque, pois permitiam investimento turístico e televisivo.

Entende-se que Silvio Santos e Braguinha (um dos maiores compositores carnavalescos) foram os grandes responsáveis por manter a marchinha carnavalesca viva durante seu declínio. Bom lembrar que Chacrinha também tinha suas marchinhas, assim como Gugu, que também gravou discos no início da carreira, inspirado por Silvio Santos).

OS COMPOSITORES DE SILVIO

As marchinhas de sucesso de Silvio Santos foram, em sua maioria, compostas pelo casal Manoel Ferreira e Ruth Amaral, que conheceu em 1962, quando seu programa de domingo na TV Paulista estreava e tinha só uma hora de duração. Segundo os compositores, foram as marchinhas que lançaram Silvio na carreira de cantor, pois antes ele somente era locutor de rádio e iniciava na televisão. Foram 16 anos gravando discos dos autores, sendo que Silvio venceu concursos de marchinhas em 10 carnavais! Para Ruth e Manoel, Silvio é o Frank Sinatra de suas composições.

Outro compositor que merece ser lembrado é Leopoldo Gentil Junior ou, simplesmente Gentil Junior, que compunha em parceria com Ruth e Manoel. Inspirado, desenvolvia suas idéias enquanto o casal se dedicava à distribuição das músicas, já que Gentil era dedicado ao ensino, sendo professor e diretor de escola, não tendo disponibilidade para tal, nem vaidade em ser reconhecido. Apesar de pouco citado, Gentil Junior merece ser lembrado, e a Sociedade Administradora de Direitos de Execução Musical do Brasil (Sadembra) atesta sua participação em composições que foram imortalizadas por Silvio Santos.

Alguns dos sucessos de Ruth Amaral e Manoel Ferreira com o gogó de Silvio:

  • "Transplante Corinthiano" (1968, Compacto Simples, Copacabana), aborda dois assuntos que vieram à cabeça do compositor Gentil Junior: o Corinthians dos anos 1960-70 que não ganhava títulos e a primeira cirurgia de transplante de coração. - "Doutor, eu não me engano/O coração é corinthiano... Eu não sabia mais o que fazer/Troquei o coração cansado de sofrer..."
  • "Marcha do Barrigudinho" (1968, Compacto simples, Copacabana), também composta em parceria com Gentil Junior - "Um homem pode ser careca/baixinho e barrigudo/mas se tiver dinheiro/ele está com tudo..."
  • "A Bruxa" (1970, Compacto simples, Odeon) - "Ai, a bruxa vem aí/E não vem sozinha/Vem na base do saci... Pula, pula, pula/Numa perna só/Vem largando brasa/No cachimbo da vovó!"
  • "Gigi" (1977, Compacto Simples, RCA Victor) - "Gigi, eu chego lá/Me dá uma colher de chá/Deslumbrada/Boneca, eu sou teu fã/Eu te quero hoje/Não tem nada de amanhã",
  • "Eu gosto da minha sogra" (desconhecido)- "Eu gosto da minha sogra/Deixa falar quem quiser/É minha segunda mãe/É mãe de minha mulher..."
Silvio gravou nos anos 80 marchas de outros compositores, mas as maliciosas "Papai pão duro" e "Marchinha do pintor" não fizeram sucesso.

Então, Silvio voltou a gravar as canções de Manoel e Ruth, emplacando no carnaval de 1987 "A Pipa do Vovô", seu último grande sucesso de carnaval: "A pipa do vovô não sobe mais/Apesar de fazer muita força/O vovô foi passado pra trás.../Ele tentou mais uma empinadinha/A pipa não deu nenhuma subidinha". A musiquinha mais inocente e a malícia sutil da letra mostraram a Silvio qual era o seu caminho como cantor.

Além disso, freqüentemente o casal de compositores participava do Programa Silvio Santos cantando suas músicas.




Eles têm um site oficial com informações, marchinhas, áudios e vídeos: http://www.manoelruth.com.br/


AS MARCHINHAS HOJE
As vinhetas do Carnaval com as marchinhas na voz de Silvio Santos são uma tradição na programação do SBT. Além disso, vez por outra em brincadeiras no Tentação ou em outros programas de domingo Silvio e o auditório cantam alguma famosa... e no Qual é a Música, às vezes as sabatinas são feitas em torno dessas canções. Lombardi também arrisca como cantor de vez em quando nessas brincadeiras.

DISCOGRAFIA DE SILVIO SANTOS
A Página do Silvio Santos é o melhor site sobre nosso herói na internet, mesmo pouco atualizado. Tem a discografia (incompleta) do animador, de onde se extraem várias raridades. Lá é possível ver partituras de algumas músicas e baixar outras poucas. Também dá para ver os discos infantis do Bauzinho Encantado. http://www.paginadosilviosantos.com/


YOUTUBE BÔNUS

1992 - Transplante Corinthiano e, de quebra, a abertura da Sessão Desenho com a Vovó

1997 - A pipa do vovô

2001 - Vinheta do Samba-Enredo da Tradição - O Homem do Baú

O SBT transmitiu à exaustão essa vinheta. Neste ano a Globo não fez vinheta divulgando esta escola de samba, mas a concorrente tratou de resolver a situação...

FURO DE REPORTAGEM!
Para nossa surpresa, no domingo, 3 de fevereiro, o caderno Metrópole, de O Estado de S. Paulo, publicou longa reportagem de página inteira com Ruth Amaral e Manoel Ferreira, com várias informações que já haviam aparecido antes aqui. Um furo de reportagem para O Baú do Silvio antecipando-se, sem querer, a um dos maiores jornais do país!

AGRADECIMENTO
A Vitor Gentil Bellot, neto do compositor Gentil Junior, que nos passou informações valiosas para o enriquecimento e o aperfeiçoamento deste assunto e, principalmente, para a valorização da memória de seu saudoso avô.

atualizado em 13/2/2011

5 comentários:

  1. o silvio santos é um dos grandes nomes do carnaval brasileiro!!!
    Faltou vc falar da Bandeira Branca, classica marcha de carnaval defendida por DAlva de Oliveira num campeonato televisivo feito pelo nosso SS em 1970.

    ResponderExcluir
  2. Olá, Hamilton. Meu nome é Danilo. Também sou fã do Silvio Santos desde moleque. Parabéns pelo Blog, é muito completo. Navegando pelo You Tube encontrei essa marchinha, gravada pelo patrão em 1967. Creio ser a primeira gravada por ele. chama-se Menina Barra Limpa. Confira: http://www.youtube.com/watch?v=CgJpJGlqde8
    Aguardo o post do vídeo com as imagens dos bastidores do Teatro Silvio Santos. Abraços!

    ResponderExcluir
  3. Olá, Danilo! A primeira marchinha gravada pelo Sivio Santos foi "A Marcha do Peru Que Fala", para o carnaval de 1959.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  4. Oi, eu estou buscando a musica

    "Gigi" (1977, Compacto Simples, RCA Victor) - "Gigi, eu chego lá/Me dá uma colher de chá/Deslumbrada/Boneca, eu sou teu fã/Eu te quero hoje/Não tem nada de amanhã",

    e não a encontro em lugar algum, vc tem ela pra postar, ou sabe algum lugar q eu posso encontrá-la?

    ResponderExcluir
  5. tem nesse link no YouTube http://www.youtube.com/watch?v=-ddE6mTCHq8

    ResponderExcluir

Atenção:

Comentários anônimos poderão ser excluídos.

Os comentários são moderados. Os editores se reservam ao direito de excluir comentários ofensivos, injuriosos, agressivos ou não condizentes com a postura editorial e a proposta deste blog.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

As mais lidas